ZALUAR, Alba

     Nasceu no Rio de Janeiro em 2 de junho de 1942. Em 1965, concluiu o curso de filosofia na antiga Faculdade Nacional de Filosofia, matriculando-se na pós-graduação, sucessivamente, na Universidade de Manchester, no Museu Nacional e na USP. No Museu Nacional obteve o grau de mestre e, na USP, o doutorado, ambos em antropologia social. Pertenceu ao Corpo Docente da UNICAMP e, presentemente, ensina na Universidade Estadual do Rio de Janeiro. Fundadora e membro da Comissão Editorial da revista Religião e Sociedade, faz parte da Associação Brasileira de Antropologia, tendo integrado a sua diretoria no biênio 1978/1980.

Bibliografia:

Os homens de Deus : um estudo dos santos e das festas no catolicismo popular.  Rio de Janeiro : Zahar, 1983.  127 p.

A máquina e a revolta.  São Paulo : Brasiliense, 1985.

Desvendando máscaras sociais.  3. ed.  Rio de Janeiro : Livraria Francisco Alves Editor, 1990.  263 p.

Violência e educação (Org.).  São Paulo : Livros do Tatu e Cortez Editora, 1992.

Condomínio do diabo.  Rio de Janeiro : Revan/UFRJ, 1994.  278 p.

Da revolta ao crime S. A.  Rio de Janeiro : Moderna.  1996.  128 p.

Violência, cultura e poder. Rio de Janeiro: FGV, 2000

Integração perversa: pobreza e tráfico de drogas. Rio de Janeiro: FGV, 440 p.

Estudos sobre o autor:

ALEMBERT, Francisco.  Zaluar investiga ascensão da violência.  Jornal da Tarde, São Paulo, 29 jun. 1996.  Caderno de Sábado.

BRANDÃO, Carlos.  Sobre homens e seus Deuses.  In : ZALUAR, Alba.  Os homens de Deus : um estudo dos santos e das festas no catolicismo popular.  Rio de Janeiro : Zahar, 1983.  p. 7-10.

LEAL, Luciana Nunes.  As regras do jogo - para a antropóloga carioca Alba Zaluar, as Forças Armadas devem combater o tráfico no Rio, mas sem ultrapassar os limites da cidadania.  ISTO É, São Paulo, 16 out. 1994.  p. 3-5.  (Entrevista).

O QUE ela está fazendo - Alba Zaluar.  Jornal do Brasil,  Rio de Janeiro, 28 jan. 1991.