BORGES, Abilio Cesar (Barão de Macahúbas)

     Nasceu na cidade de Rio de Contas, Bahia, a 9 de setembro de 1824, vindo a residir na capital baiana em 1838, onde fez o curso de humanidades e matriculou-se na Faculdade de Medicina. Transferiu-se depois para o Rio de Janeiro, onde veio a diplomar-se em 1847, preferindo entretanto seguir a carreira do magistério. Com esse objetivo criou o Instituto Literário da Bahia e, mais tarde, (1858) fundou o Ginásio Baiano, à frente do qual esteve durante 14 anos. Empreendeu diversas viagens à Europa aperfeiçoando os seus conhecimentos e colhendo novos métodos de educação, aplicados, depois no Colégio Abílio , que organizou no Rio de Janeiro, em 1871. Autor de método inovador  de alfabetização. Para uso de seus alunos, nas séries iniciais elaborou compêndios de gramática (portuguesa e francesa) e de outras disciplinas, a exemplo de geografia física. O império agraciou-o com o título de Barão de Machaúbas. Faleceu no Rio de Janeiro a 17 de janeiro de 1891.

Bibliografia:

Proposições sobre sciencias medicas.  Rio de Janeiro, 1847.  (These inaugural).

Relatório sobre a instrucção pública na Bahia, apresentada ao excellentíssimo senhor presidente Alvaro Tiberio de Moncorvo e Lima.  Bahia, 1856.
Relatório sobre a instrucção publica da província da Bahia, apresentada ao excelentissimo presidente, desembargador João Lins Vieira Cansansão de Sinimbú.  Bahia, 1857.

Discursos sobre educação.  Paris, 1862.

Estatutos e regulamento do gymnasio da Bahia.  Bahia, 1852.

Gramatica da lingua portuguesa.  Bahia, 1860.

Gramatica da lingua franceza.  Bahia, 1860.

Epitome da gramatica franceza. Antuerpia, 1872.

Epitome de geografia physica para uso do gymnasio bahiano.  Bahia, 1863.

Primeiro livro de leitura.  Paris, 1866.

Segundo livro de leitura.  Paris, 1866.

Terceiro livro de leitura.  Antuerpia, 1872.

Methodo de ahn para o ensino facil e pratico de francez.  Rio de Janeiro, 1871.

Plano de estudos e estatutos do Collegio Abilio, fundado na corte do império.  Rio de Janeiro, 1872.

Vinte e dous annos de propaganda em prol da elevação dos estudos no Brazil.  Rio de Janeiro, 1881.

_____.  Bruxellas :Typographia e Lithographia E. Guyot, 1884.

Do arithmometro fraccionario de sua invenção, seguida de uma descripção do apparelho escolar multiplo do mesmo autor, e da explicação de seu emprego nas escolas primarias.  Rio de Janeiro : Typographia Nacional, 1884.  49 p.  (Conferência feita na presença de S. M. o Imperador e sob a presidência de sua alteza real o Sr. Conde D’Eu em 28 de setembro de 1883 no salão de honra da exposição pedagogica).

Estudos sobre o autor:

ALVES, Isaías.  Esboço da vida e obras do “amigo dos meninos” Dr. Abílio Cesar Borges (Barão de Macahúbas).  Bahia : Imprensa Official do Estado, 1924.  103 p.  (Conferência realizada no Instituto Geographico e Histórico da Bahia, em 8 de setembro de 1924.

ALVES, Isaías.  Vida e obra do Barão de Macahúbas.  Rio de Janeiro : Centro de Estudos Pedagógicos, 1936.  222 p.

_____.  ______.  3. ed.  São Paulo : Companhia Editora Nacional, 1942.  190 p.

BLAKE, Sacramento.  Dicionario bibliografico brasileiro.  Rio de Janeiro : Conselho Federal de Cultura, 1970.  v. 1,  p. 3-5.

ENCICLOPÉDIA de literatura brasileira/Oficina Literária Afrânio Coutinho.  Rio de Janeiro : FAE, 1989.  v. 1,  p. 335.

FERREIRA, Felix.  O Instituto Abílio : métodos, colégios e compêndios, notícias e apreciações.  Rio de Janeiro : Moreira, Máximo & CR da Quitanda, 1885.

GONDRA, José Gonçalves.  Abílio César Borges.  In : DICIONÁRIO de educadores no Brasil da colônia aos dias atuais.  Organização Maria de Lourdes Albuquerque Favaro e Jader de Medeiros Britto.  Rio de Janeiro : Editora UFRJ, 1999.  p. 29-38.

MENEZES, Raimundo de.  Dicionário literário brasileiro.  Prefácio Antonio Cândido.  São Paulo : Saraiva, 1969.  v. 1,  p. 232-233.

NISKIER, Arnaldo.  Educação brasileira.  São Paulo, 1989.

SOUZA, Antonio Loureiro de.  Baianos ilustres: 1567-1925.  Prefácio Carlos de Laet.  3. ed.  São Paulo : IBRASA, 1979.  p. 105-106.

TEIXEIRA, Anísio.  Um educador : Abílio César Borges.  Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, v. 43, n. 47, p.150-155, jul./set. 1952.